Santa Rosa adota Taquari: missão inicia neste sábado

Santa Rosa adotou a cidade de Taquari no Rio Grande do Sul. A Prefeitura irá auxiliar o município que teve perdas com as enchentes. Neste sábado (18), o vice-prefeito, Aldemir Ulrich, acompanhado de uma comitiva de empresários de Santa Rosa, vai até Taquari iniciar a missão de ajudar a cidade que foi fortemente atingida pela chuva. Um decreto e um termo de irmanação estão sendo finalizados pela Prefeitura para oficializar a adoção do município de Taquari.

O objetivo nesse primeiro momento será conversar com autoridades e fazer um levantamento das demandas e necessidades do município. Além da ligação do vice-prefeito que é natural de Taquari, o vínculo entre as duas cidades vem desde 1935, época em que diversos taquarienses vieram residir em Santa Rosa e na região. Após a enchente de 1941, muitos moradores também fixaram residência no Berço Nacional da Soja em busca de oportunidades. O Prefeito Anderson Mantei destaca que em meio a esta enorme tragédia no Rio Grande do Sul, é possível ver a força do povo gaúcho, do voluntariado e a solidariedade das pessoas, “Estamos unindo esforços para atender quem precisa de ajuda. Foi assim que surgiu a ideia de irmos além e estender a mão também, para outros locais. Queremos através da nossa gente, dos nossos profissionais e de doações, auxiliar o povo de Taquari que sofreu tantos danos por causa da chuva”.

Após esta primeira visita ao município de Taquari, está previsto o envio de eletricistas de Santa Rosa para a cidade. O objetivo é reativar duas escolas que estão com as aulas suspensas por causa de danos elétricos. Além disso, outras ações serão realizadas no decorrer da semana.

Em Santa Rosa, as ações de recolhimento de entulhos e a destinação adequada destes materiais, segue acontecendo nas regiões afetadas. A Secretaria de Desenvolvimento Social está atendendo as famílias atingidas através de donativos: móveis, eletrodomésticos, cobertores, colchões, toalhas, roupas, cestas básicas, kit limpeza e higiene, entre outros itens. No interior, todas as regiões tiveram danos. A Secretaria de Agricultura realizou a manutenção de várias estradas. Das 17 pontes danificadas, 13 já foram recuperadas e 04 seguem interditadas, pois tiveram a estrutura destruída e precisam de um trabalho maior de reconstrução. A mais atingida é a ponte que faz divisa entre o Campo da Aviação e a Linha Cascata. O local está totalmente interditado.

Skip to content